Morada: Rua de São Marçal, nº 194

Telefone: 21 342 53 94

Sítio: http://www.casa-achilles.com

E-mail: info@casa-achilles.com

Fundador: Achilles Santos Frias

Proprietário actual: António Lucas

Artigos: Ferragens de estilo. Fundição de metais, finamente cinzelados à mão, destinados ao restauro de edifícios e a casas de decoração, bem como a antiquários e restauradores de móveis antigos, em Portugal e no estrangeiro. Possui uma vasta variedade de modelos de ferragens (são 500 anos de história em ferragens!). Possui as oficinas originais e fornos de chão. Muitos dos acabamentos são feitos a ouro de 24 quilates, replicando a antiga galvanização a mercúrio.

História: A Casa Achilles é a última de 3 casas de ferragens em Lisboa que eram propriedade de Achilles Santos Frias, sendo uma delas na Rua da Rosa, e uma das 12 que havia na cidade no início do século XX. Depois dele morrer, ficou à frente da loja o Sr. Monteiro, afilhado de Santos Frias, que ali trabalhou até aos 94 anos. António Lucas é proprietário da Casa Achilles há 15 anos. De um prazo de entrega de 1 ano, a Achilles passou a cumprir um prazo de 15 dias, 1 mês. Hoje, a Casa Achilles é um caso de sucesso de empreendedorismo, uma loja mágica e uma loja sala-de-estar, uma atracção turística e, sobretudo, uma loja única!

Protecção: Inexistente.

Curiosidades: O fundador era um homem amante do teatro, da cultura e maçon (do espólio da Achilles contam-se muitos livros, papéis e documentos sobre a maçonaria, bem como jornais do teatro e anúncios de 1919, 1921, 1926, etc. anunciando a loja de ferragens). A loja esteve prestes para ser destruída, inclusive os fabulosos moldes (grande parte deles adquiridos em França e outros fabricados na própria casa). O actual proprietário era um antigo cliente da casa, que ali comprava ferragens para sua fábrica de mobiliário, e que acabaria por extinguir depois de se apaixonar pelo mundo das ferragens. Quando a comprou, comprou-a competindo com alguém que hoje é seu cliente Aprendeu tudo sobre moldes e ferragens com os antigos funcionários (11), antes de se reformarem. A sua preocupação actual é ter quem siga o negócio um dia, mantendo todos os moldes e o património da casa, e um negócio rentável.

Horário de funcionamento: Aberta de 3ª Feira a 6ª Feira das 10h às 13h.

Facebook