Morada: Avenida da República, nº 19

Telefone: 21 354 08 57

E-mail: xangai@mail.telepac.pt

Fundador: Caetano Soares da Fonseca

Proprietários actuais: Manoel Mega da Fonseca e José Mega da Fonseca

Artigos: Enxovais de recém-nascido, enxovais de baptismo e roupa de cerimónia de criança. Roupa de Bébé. Apontamentos de senhora e Homem (lenços de assoar, écharpes, lenços, roupa interior) de grande qualidade em seda, algodão e linho. Bordados dos Açores.

Autor do projecto da  loja: Arq. Manuel Norte Júnior (1929)

Protecção: Consta do Inventário Municipal (nº 23.64) anexo ao PDM.

História: Em 1931 o pai do actual dono deixa a Baixa e adquire a Alfaiataria Xangai, das sedas e algodões que vinham da China, transformando-a em comércio de roupa interior para homem senhora e criança. A actual decoração é dessa época, bem como o edifício e a montra, projectados pelo Arq. Manuel Norte Júnior. Só em 1953 nasceria a Casa Xangai.

O estabelecimento mantém uma decoração e mobiliário de linhas puras, característicos da transição Art Déco para o modernismo. A loja manteve durante muitos anos a fábrica de roupa de bebé e criança, confeccionando-a manualmente. Hoje, os artigos são fornecidas pelas principais marcas internacionais, mas a qualidade mantém-se.

Curiosidades:  Tem também roupas de mesa ou de sala, sobretudo bordados da Madeira, de Viana, Castelo Branco ou Açores. Há uma luminosidade especial nesta loja, que é realçada pela madeira clara e pelas vitrinas amplas e sabiamente abertas por Norte Júnior. Entre os clientes da Casa Xangai contam-se membros da Casa Real de Bragança, da classe política e da sociedade, famílias alemãs, famílias inglesas e famílias americanas judias. A mulher do presidente Óscar Carmona, cliente habitual, só queria comprar peças com defeito para obter desconto.

Horário de funcionamento: Aberta de 2ª Feira a 6ª Feira das 9h às 18h. Aos Sábados, das 9h às 13h.

Facebook