Morada: Rua Augusta, nº 277-279

Telefone: 21 342 32 78

Site: http://londressalao.pt

E-mail: londres.salao@mail.telepac.pt

Proprietário: Família Quadros

Autor: Arq. A. Moura de Albuquerque (1999)

Artigos: Venda de tecidos a metro para confecção. Sedas naturais, lãs, algodões, linhos, piquets, lantejoulas. Encomendas à cobrança.

Decoração: A decoração do espaço manifesta-se por uma grande elegância de formas e bom uso de bons materiais, quer na montra, a nível do néon com a designação “Londres Salão”, porta, puxadores e ombreiras, quer no interior da loja, a nível dos armários-estantes, balcões em madeira de macacaúba escura, painel bordado com brasão da casa, espelhos e tecto ondulado. Junte-se-lhes as cores dos vários rolos de tecidos arrumados nas prateleiras e tem-se uma loja de um bom gosto assinalável.

História: O Londres Salão existe no que antes foi uma alfaiataria à inglesa, uma casa fundada em 1911, cujo dono tomara boa nota de certa alfaiataria de Piccadilly, resolvendo replicá-la na Rua Augusta.

Em 1950, o avô de José Gouvêa de Quadros, adquiriu o espaço em trespasse e transformou-o em casa de tecidos, mantendo toda a decoração e mobiliário da alfaiataria. Em 1999, foram feitas obras na casa, melhorando o seu interior mas não o adulterando, procedendo-se então à reconstrução da montra, substituindo-se a fachada dos anos 70 em alumínio, recuperando-se a fachada anterior, conforme fotografias da época.

Hoje, o Londres Salão é uma das mais conhecidas e luxuosas lojas de tecidos da cidade e do país, e é reconhecida internacionalmente. Especializou-se num produto médio-alto e continua neste momento com uma vasta gama de clientes, nacionais e estrangeiros, e ali recebe os melhores fornecedores italianos, ingleses, indianos.

A escolha da colecção de tecidos é feita por José Gouvêa de Quadros e por D. Alzira, que trabalha na casa há 46 anos. As marcações das peças, o escondido pédigree dos tecidos, o corte, a sabedoria e o conhecimento. Aqui não há lugar a corte-e-costura mas a um ofício, a uma arte que há que habitar por dentro. A loja não passa despercebida aos muitos turistas que a costumam fotografar.

Protecção: Consta do Inventário Municipal anexo ao PDM (nº 48.110A) e está inserida na Lisboa Pombalina classificada Conjunto de Interesse Público (2012)

Curiosidades: Durante a visita a Lisboa de Isabel II, Rainha de Inglaterra, em 1957, a montra do Londres Salão deu nas vistas pela decoração espampanante, com réplicas das jóias da coroa de Inglaterra, o que não passou despercebido à própria Rainha que ali passou e se deteve a observar a montra.

José Gouvêa de Quadros, que nada sabia de tecidos e trabalhava com o Pai, Eng. José Quadros, tomou conta da gestão da loja por acreditar no imenso potencial da mesma decorrente do negócio estar a mudar (houve tempos em que 20 lojas de tecidos na Baixa e no Chiado, e naquele quarteirão, 3 lojas lado-a-lado). Rapidamente, o Londres Salão mudou de horário, arriscou numa gama alta de tecidos, inovou passando a vender tecidos em cores e padrões não explorados até então, etc. O resultado está à vista: em poucos anos aumentou exponencialmente as vendas.

D. Alzira trabalhava na Ramiro Leão, do Chiado, e certo dia quando ia a caminho do hospital, parou à montra do Londres Salão a admirar a montra, da loja que namorava desde há muito, gabando-lhe o cuidado nas montras e a qualidade dos tecidos. Decidiu dar os parabéns ao dono, e o Avô Quadros convidou-a para a loja. Na 2ª Feira seguinte já estava a trabalhar na loja e ali está há já 46 anos.

Horário de funcionamento: Aberta de 2ª Feira a Sábado, das 10h às 19h.

Facebook